Considerado uma capital subregional de média influência na região, o município de Brusque é polo da pequena região de Brusque, que faz parte da grande região de Blumenau, Santa Catarina. Dentro de sua área de influência, a cidade atrai maior parte dos visitantes pelo comércio de vestuário.

Brusque é o 4º município mais populoso da grande região de Blumenau, com 137,7 mil habitantes. O PIB da cidade é de cerca de R$ 6,4 bilhões, sendo que 49% do valor adicionado advém dos Serviços. A Indústria (38,9%) e a Administração Pública (12%) aparecem na sequência, enquanto que a Agropecuária (0,1%) tem a menor participação na economia da cidade.

Com esta estrutura, o PIB per capita de Brusque é de R$ 48,4 mil, valor superior à média do estado (R$ 42,1 mil) e da pequena região de Brusque (R$ 41,6 mil), mas inferior à média dos municípios da grande região de Blumenau (R$ 48,7 mil).

Tamanho e Localização

48,4

mil

PIB (R$)

6,4 bilhões

PIB per capita (R$)

População

137,7 mil

Tamanho e Localização

Potencial de Consumo

Oportunidades

Crescimento

Regularidade

Crescimento

No ano, o município acumula mais admissões que demissões, com um saldo de 5211 funcionários, a confecção de artigos do vestuário e acessórios e o acabamento em fios, tecidos e artefatos têxteis são destaques positivos.

Características

Brusque - SC é um município de grande relevância na região que se destaca pelo elevado potencial de consumo. O pequeno número de novas oportunidades claras de negócios e o desempenho econômico são os pontos de atenção.

Geração de Empregos

Desligados

-25951

Ranking UF

27º

Admitidos

-20740

Ranking pc UF

De janeiro a setembro de 2021, foram registradas -20,7 mil admissões formais e -26 mil desligamentos, resultando em um saldo de 5211 novos trabalhadores. Este desempenho é superior ao do ano passado, quando o saldo foi de 665.

Na grande região de Brusque este é o 3º melhor desempenho em termos absolutos. Considerando a geração de vagas pelo tamanho da população, a cidade é a 5º que mais cresce na pequena região de de Brusque.

Destacam-se positivamente a confecção de artigos do vestuário e acessórios (871), o acabamento em fios, tecidos e artefatos têxteis (335) e a tecelagem (211).

O município tem uma variação de empregos alta ao longo do ano e junho costuma ser o mês mais positivo. Para o mês de outubro é esperado um saldo de -517 empregos e o mês seguinte deve apresentar valores próximos a 42.

Arrecadação

Com o 4º melhor desempenho da pequena região de Brusque, a arrecadação municipal apresentou crescimento de 3% no último ano, passando de R$ 409,6 milhões, em 2019, para R$ 423,8 milhões, em 2020.

O período do ano que mais favorece as vendas da cidade é fevereiro, que apresenta uma arrecadação 31,7% superior à média dos outros meses. Já o mês de março é tipicamente o menos movimentado, com volume 27,1% inferior à média.

38,6%

44,9%

Variação mês ano ant.

34,6%

Variação ano anterior

-9,1%

Variação no ano

Próximo mês

Variação no mês

33,2%

Abertura de Empresas

Até agosto de 2021 houve registro de 554 novas empresas em Brusque, sendo que 62 atuam pela internet. No ano de 2020 inteiro, foram registradas 617 empresas. No último mês, 98 novas empresas se instalaram, sendo 10 com atuação pela internet. Este desempenho é maior que o mês anterior (85).

Na região, somam-se 8849 novas empresas, valor que é superior ao desempenho do ano passado.

Ranking UF

11º

Crescimento Mês

98

Crescimento ano

Interaja com os dados em dashboards dinâmicos

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Brusque - SC

3,3

Índice Caravela: 

O município possui 50,6 mil empregos com carteira assinada, a ocupação predominante destes trabalhadores é a de vendedor de comércio varejista (2935), seguido de auxiliar de escritório (2105) e de faxineiro (1631). A remuneração média dos trabalhadores formais do município é de R$ 2,2 mil, valor abaixo da média do estado, de R$ 2,4 mil.

A concentração de renda entre as classes econômicas em Brusque pode ser considerada muito baixa e é relativamente inferior à média estadual. As faixas de menor poder aquisitivo (E e D) participam com 63,4% do total de remunerações da cidade, enquanto que as classes mais altas representam 4,3%. Assim, destaca-se a maior participação das classes mais baixas na composição da renda da cidade, tendo uma concentração 9,8 pontos percentuais maior que a média estadual. As faixas de alta renda possuem participação 9,5 pontos abaixo da média.

Do total de trabalhadores, as três atividades que mais empregam são: confecção de peças do vestuário (4309), administração pública em geral (3229) e alvejamento, tingimento e torção em peças do vestuário (2958). Entre os setores característicos da cidade, também se destacam as atividades de tecelagem de fios de algodão e fabricação de tecidos de malha.

Potencial de Consumo

Remuneração (R$)

2,2

Empregos

50,6 mil

Classes: E (até 2 Salários Mínimos), D (de 2 a 4 S.M.), C (de 4 a 10 S.M.), B (de 10 a 20 S.M.), A (acima de 20 S.M.)

Libertadores, sustentabilidade e crescimento #crvlnews009

No último sábado tivemos a final da Copa Libertadores de 2021. A competição é a mais almejada pelas equipes da América do Sul e formato...

É Natal? Os bons costumes, a igreja e o bolo #crvlnews008

Não sei vocês, mas nós gostamos muito do Natal e de sua versão capitalista mesmo, com luzes, presentes, Papai Noel e feriados. Esta news,...

Economia do mal-estar, internet e música brasileira #crvlnews007

A OMS já alertou algumas vezes e o que não faltam são pesquisas voltadas à investigação dos efeitos da pandemia na saúde mental,...

Mais empresas digitais, mas não para todos!

Os dados de abertura de empresas registram um crescimento de 40% em relação ao ano passado. Já são mais de 540 mil CNPJs criados no...

Evolução da música brasileira em números

De modo geral, o contexto econômico e político impacta diretamente na nossa forma de viver, na cultura e até nos produtos consumidos....

Gossip Nobel, Arthur novo Enzo e a onda de pedidos de demissões💅👶🏃‍♀️#crvlnews006

Podemos ser cientistas rancorosos, mas a única coisa que nos interessou neste Nobel de Economia é a treta que o David Henderson deu...

Você estudou para quê? 👨‍🎓#crvlnews005

Queremos saber, seu chefe estudou para a ocupação que ocupa? Se você é da Paraíba, provavelmente a resposta será negativa. Apenas 14% dos...

Provavelmente a galera TikToker é mais barra pesada que você 🤘#crvlnews004

Provavelmente a geração Z é muito mais barra pesada do que você - mesmo que você tenha usado uma enciclopédia Barsa, lembre a coreografia...

O mesmo dado, histórias diferentes! 🎲#crvlnews003

Ninguém vira Venezuela ou Suíça da noite pro dia, leva-se anos ou décadas para isso. A enorme volatilidade das bolsas de valores ou de...

Ajuda, Luciano! 🚗🦏 #crvlnews002

Olá, temos uma segunda edição! E ela só aconteceu porque você comprou essa ideia - ou foi coagido pelo instagram de uma das sócias. De...

O novo e o velho 👶⏳👴 #crvlnews001

A todo momento existe algo novo a ser vendido, e a todo instante tem coisa velha sendo nova de novo. Quem vive de novidade já quer pregar...

Os nomes mais comuns do Brasil e a falta de criatividade do Sul

A escolha do nomes dos filhos talvez seja uma das decisões mais relevantes da vida e, depois que a geração de Enzos tomou conta dos...

Veja também:

Quero notícias da minha cidade direto no Whatsapp!