Considerado uma capital subregional de alta influência na região, o município de Bagé é polo da região de Bagé, Rio Grande do Sul. Dentro de sua área de influência, a cidade atrai maior parte dos visitantes para estudos.

Bagé é o 1º município mais populoso da pequena região de Bagé, com 121,3 mil habitantes. O PIB da cidade é de cerca de R$ 3,2 milhões de, sendo que 59,2% do valor adicionado advém dos serviços, na sequência aparecem as participações da administração pública (23,1%), da indústria (23,1%) e da agropecuária (5,9%).

Com esta estrutura, o PIB per capita de Bagé é de R$ 26 mil, valor inferior à média do estado (R$ 42,4 mil), da grande região de Pelotas (R$ 32,6 mil) e da pequena região de Bagé (R$ 31,1 mil).

Tamanho e Localização

R$ 26 mil

PIB (R$)

R$ 3,2 milhões

PIB per capita (R$)

População

121,3 mil

Tamanho e Localização

Potencial de Consumo

Oportunidades

Crescimento

Regularidade

Crescimento

No ano, o município apresenta mais demissões que admissões, com um saldo de -12 funcionários, a moagem, a fabricação de produtos amiláceos e de alimentos para animais e o comércio atacadista de grãos e insumos agrícolas são destaques positivos. A arrecadação da cidade aumentou em 48,1%. Além disso, houve incremento de 82 novas empresas na cidade.

Características

Bagé - RS é um município de grande relevância na região que se destaca pelo elevado potencial de consumo e por apresentar novas oportunidades de negócios. O desempenho econômico e a baixa regularidade das vendas no ano são fatores de atenção.

Geração de Empregos

458º

Desligados

1603

Ranking UF

383º

Admitidos

1591

Ranking pc UF

De janeiro a março de 2022, foram registradas 1,6 mil admissões formais e 1,6 mil desligamentos, resultando em um saldo negativo de -12 novos trabalhadores. Este desempenho é inferior ao do ano passado, quando o saldo foi de 139.

Na pequena região de Bagé este é o 6º melhor desempenho em termos absolutos. Considerando a geração de vagas pelo tamanho da população, a cidade é a 4º que mais cresce na pequena região de de Bagé.

Destacam-se positivamente a moagem, a fabricação de produtos amiláceos e de alimentos para animais (43), o comércio atacadista de grãos e insumos agrícolas (27) e os postos de combustíveis (27).

O município tem uma variação de empregos baixa ao longo do ano e março costuma ser o mês mais positivo. Para o mês de maio é esperado um saldo de -220 empregos e o mês seguinte deve apresentar valores próximos a -93.

Arrecadação

Em termos nominais, a arrecadação da cidade em 2021 é de R$56 milhões o que representa uma variação de 48,1% em relação ao ano anterior. Este é o 2º melhor desempenho da pequena região de de Bagé.

No mês de novembro, o aumento da arrecadação da cidade foi de 12% em relação a outubro e a expectativa para o próximo mês é de crescimento da atividade econômica comercial em 21,6%.

48,1%

Variação ano anterior

21,6%

Próximo mês

Variação no mês

12,0%

Abertura de Empresas

Até abril de 2022 houve registro de 82 novas empresas em Bagé, sendo que 16 atuam pela internet. No ano de 2021 inteiro, foram registradas 274 empresas. No último mês, 21 novas empresas se instalaram, sendo 4 com atuação pela internet. Este desempenho é menor que o mês anterior (23).

Na região, somam-se 899 novas empresas, valor que é superior ao desempenho do ano passado.

Ranking UF

34º

Crescimento Mês

21

82

Crescimento ano

Interaja com os dados em dashboards dinâmicos

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

O município possui 21,5 mil empregos com carteira assinada, a ocupação predominante destes trabalhadores é a de vendedor de comércio varejista (1488), seguido de assistente administrativo (928) e de professor daeducação de jovens e adultos do ensino fundamental (primeira a quarta série) (921). A remuneração média dos trabalhadores formais do município é de R$ 2,6 mil, valor acima da média do estado, de R$ 2,5 mil.

A concentração de renda entre as classes econômicas em Bagé pode ser considerada muito baixa e é relativamente inferior à média estadual. As faixas de menor poder aquisitivo (E e D) participam com 48,1% do total de remunerações da cidade, enquanto que as classes mais altas representam 21,3%. Destaca-se que composição de renda das classes mais baixas da cidade têm uma concentração 1,4 pontos percentuais menor que a média estadual, já as faixas de alta renda possuem participação 3,3 pontos acima da média.

Do total de trabalhadores, as três atividades que mais empregam são: administração pública em geral (3772), comércio varejista de supermercados (1867) e graduação e pós-graduação (1803). Entre os setores característicos da cidade, também se destacam as atividades de abate de bovinos e graduação e pós-graduação.

Potencial de Consumo

Remuneração (R$)

R$ 2,6 mil

Empregos

21,5 mil

Classes: E (até 2 Salários Mínimos), D (de 2 a 4 S.M.), C (de 4 a 10 S.M.), B (de 10 a 20 S.M.), A (acima de 20 S.M.)

Ambiente de negócios ou concorrência, o que mais influencia na sobrevivência de empresas?

Existem 19 milhões de empresas no Brasil e 99% delas são micro e pequenas empresas. Apesar da relevância em PIB e geração de empregos, a...

10 passos para começar um negócio em 2022

O sonho de começar um negócio próprio e ser dono do próprio nariz normalmente é acompanhado pela dúvida e incerteza se a ideia vai dar...

Crescimento, Digitalização e Resignation, as mudanças no Mercado de Trabalho em 2021

Com muitas mudanças no mercado de trabalho nos últimos anos, o ano de 2021 terminou com 2,7 milhões de novas vagas de emprego no Brasil,...

Voltamos com desastres na natureza e nas eleições #crvlnews011

Voltamos. Precisávamos de férias e estamos aqui novamente para provar que esta news não é - de todo - um desastre. Inclusive, este é o...

Frequência de Desastres Ambientais no Brasil

A união de uma população exposta ou vulnerável com movimentos naturais da Terra tem ocasionado o que se chama desastre natural¹. A...

Retrospectiva, eficiência e ressaca #crvlnews010

Galera, estamos chegando ao fim de mais um ano e será a última vez em 2021 que você receberá esta news maravilhosa. E o clima de fim de...

Baixa de empresas aumenta 35% em 2021

O número de fechamento de empresas aumentou 35% em 2021. A soma de baixas de janeiro a novembro deste ano totaliza o encerramento de 1,3...

Libertadores, sustentabilidade e crescimento #crvlnews009

No último sábado tivemos a final da Copa Libertadores de 2021. A competição é a mais almejada pelas equipes da América do Sul e formato...

É Natal? Os bons costumes, a igreja e o bolo #crvlnews008

Não sei vocês, mas nós gostamos muito do Natal e de sua versão capitalista mesmo, com luzes, presentes, Papai Noel e feriados. Esta news,...

Economia do mal-estar, internet e música brasileira #crvlnews007

A OMS já alertou algumas vezes e o que não faltam são pesquisas voltadas à investigação dos efeitos da pandemia na saúde mental,...

Mais empresas digitais, mas não para todos!

Os dados de abertura de empresas registram um crescimento de 40% em relação ao ano passado. Já são mais de 540 mil CNPJs criados no...

Evolução da música brasileira em números

De modo geral, o contexto econômico e político impacta diretamente na nossa forma de viver, na cultura e até nos produtos consumidos....

Veja também:

Bagé - RS

2,7

Índice Caravela:        

5/3/2022

Última atualização:

Esta pesquisa foi feita a partir de fontes de dados públicas, conforme abaixo:

 

  • PIB, dados do IBGE;

  • Saldo de Empregos, dados do CAGED (Ministério do Trabalho);

  • Mercado de trabalho, dados da RAIS (Ministério do Trabalho);

  • Abertura de Empresas, dados do Ministério da Economia;

  • Arrecadação de ICMS (para alguns estados), dados das Secretarias Estaduais da Fazenda.

Fontes de informação e referências:

Sempre trabalhamos com as informações mais recentes que existem e trabalhamos a partir dos dados públicos para construções de análises e índices próprios, que ajudem no desenvolvimento da economia local.

Construído a partir de diversos indicadores, o Índice Caravela avalia cinco principais pilares econômicos das cidades: 1. Tamanho, 2. Potencial de consumo, 3. Crescimento, 4. Diversificação e 5. Sazonalidade.