• Henrique Reichert

Gossip Nobel, Arthur novo Enzo e a onda de pedidos de demissões💅👶🏃‍♀️#crvlnews006

Podemos ser cientistas rancorosos, mas a única coisa que nos interessou neste Nobel de Economia é a treta que o David Henderson deu início. Ficamos sabendo da fofoca pelo Greg Mankiw, que comparou duas notícias, a do Krugman (aquele dos aliens) e a do Henderson.

De um lado, Krugman exalta uma das pesquisas mencionadas no Nobel, em que supostamente um aumento do salário mínimo em New Jersey teria contribuído levemente para o aumento do emprego, o que romperia com o básico da oferta e demanda no mercado de trabalho.

Pois bem, o problema da pesquisa, segundo Henderson, é que os dados foram obtidos por ligação telefônica aos restaurantes de fast-food. Para comprovar a incoerência, ele ainda cita outro estudo que também analisa o antes e depois do aumento do salário mínimo de New Jersey, mas este realizado a partir de dados da folha de pagamento das empresas e que aponta justamente para a diminuição do nível de emprego na região a partir do aumento do salário mínimo.



Economia sem política

“The Great Resignation” não é um filme ou seriado, é como está sendo chamado o pedido de demissão em massa no mercado de trabalho dos Estados Unidos. Somente em agosto, 4,3 milhões de pessoas se demitiram.

Aqui no Brasil este movimento não tem chamado tanta a atenção, mas também estamos vivenciando uma alta relevante dos pedidos de demissão. Em agosto, 35% dos desligamentos no mercado de trabalho foram a pedido, o maior percentual da história. O crescimento em valores absolutos passou de 55%, com cerca de 1,1 milhão de pedidos de desligamento a mais que em 2020.

Os setores da tecnologia e financeiro se destacam neste movimento, ao mesmo tempo em que o tamanho da empresa parece ser um fator de influência na decisão por deixar os postos de trabalho.

Confira a matéria completa.


Economia Regional Dessa vez, trouxemos um dado que não está relacionado à economia, mas é bem curioso. Apresentamos neste artigo a falta de criatividade da Região Sul ao escolher o nome de seus filhos. Segundo dados do Portal da Transparência do Registro Civil, da Arpen Brasil, os 50 nomes mais comuns da Região Sul representam quase 40% do total dos nascimentos, nas demais regiões este percentual fica, no máximo, na casa de 15%. Outro fato que chama a atenção é a queda do uso de Enzo e a ascensão dos nomes Miguel e Arthur, confere lá.

Acadêmicos da educação Hoje a Profe não vem, vocês podem ficar na sala lendo livros ou ir ao recreio mais cedo! Era assim que recebíamos o recado no Rio Grande do Sul quando o(a) professor(a) faltava. Para avaliar os motivos do absenteísmo dos professores, a Priscilla Tavares e o Lucas Honda, da FGV, avaliaram os casos do estado de São Paulo. Os dados são antigos, de 2007, mas revelam resultados bem interessantes. Segundo os autores, pelo menos parte das ausências é discricionária e poderiam ser evitadas. Os dados indicam que o comportamento dos professores depende do ambiente organizacional, sendo que condições de trabalho mais adequadas, como boa infraestrutura e melhor distribuição da carga horária são relevantes para a assiduidade. O absenteísmo gera custos diretos e indiretos que afetam a qualidade do ensino, portanto, vale a pena avaliar os fatores associados às faltas e adequar os ambientes para melhora da assiduidade. O artigo completo está publicado na Revista de Estudos Econômicos da USP e pode ser acessado por aqui. Aproveitando a temática, você acha que os alunos que fizeram intercâmbio têm melhores desempenhos estudantis que os demais? O artigo recém publicado na Revista Análise Econômica, da UFRGS, avalia se os participantes do Programa Aluno Sem Fronteiras se saíram melhor ou pior que os demais alunos na prova do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). Os resultados apontam que sim, estes alunos que fizeram intercâmbio se saíram melhor, mas a coisa não foi tão diferente quanto os demais e, por isso, os autores avaliam que (do ponto de vista de desempenho estudantil, apenas) o programa não é efetivo, pois o custo é muito alto para pequenas melhorias de resultado.



Hoje tem dicas

Já estão começando as decorações de Natal e você ainda tá postergando o curso de Python, não é? Chega dessa enrolação, o IDP liberou um Open Class de Análise de dados com Python, é grátis e começa no dia 25, basta se cadastrar no site.

Quer uma dica de série para alcançar sucesso no seu trabalho? Então vá procurar um coach, aqui a gente dá dica de seriado legal que não tem nada a ver com nada.

Vale a pena assinar a Apple TV só para conferir Ted Lasso, que conta a história de Ted, um técnico mediano de futebol americano que é contratado para treinar um time da Premiere League, ganhou o prêmio de melhor comédia no Emmy, além de dois outros prêmios.

É sempre bom lembrar, nos sigam no Instagram, Twitter e LinkedIn.

Interaja com os dados em dashboards dinâmicos

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Apoie este projeto

Assine nossa newsletter e tenha acesso às notícias mais relevantes da economia local.

Contato

Novo projeto de dados na sua empresa? Entre em contato para que possamos te ajudar.

Trabalhe com a gente

Tem interesse em fazer parte do nosso time? Envie seu currículo para contato@caravela.biz ou

clique no botão abaixo.